21/05/14

Nascido na escuridão

Nascido na escuridão

Se na vereda da serra
Rasga o caminho meu amigo
Deixo para traz a minha terra
Mas contem sempre comigo

Gritei alto muito alto
Mas o mundo não me ouviu
Acordei em sobressalto
 A mulher que me pariu

Filho meu porque gritaste
Que foi que te mordeu
Foi assim que anunciaste
Quando o mundo te recebeu

Se na serra tu não cresceste  
Dela vem o teu carinho
Foi ali que tu nascente
Feito lá com carinho

Nasci numa noite fria
Numa noite de escuridão
Por isso tenho alegria
Quando entro no Marão

Rodrigo Oliveira (21/05/2014)











Enviar um comentário