01/06/16

Culto da personalidade ou peso de uma farda?



Culto da personalidade ou peso de uma farda?

Hoje cerca das 11 horas da manha, depois de encostar a carro de recolha de regidos urbanos junto dos contentores, e sem ver os assistentes operacionais quem me acompanham na mais das nobres tarefas tais como manter as ruas de uma cidade limpas, apercebo-me que os mesmos não se encontram junto da viatura, sai e confesso preocupado, reparo que se encontravam a uma distancia do local cerca de uns 6 a 7 metros e a chamarem por mim. Havia ali um homem com 69 anos de idade caído e inconsciente, eles, aqueles que pela sua profissão tantas vezes são ignorados estavam junto da vitima enquanto chamavam pelo meu nome e com os conhecimentos que têm tentaram fazer o seu melhor, não respeitaram o algoritmo do SBV mas respeitaram o ser humano que ali se encontrava caído, depois da minha chegada conseguimos que a vitima reverte-se o seu estado, já consciente recusou ser transportado ao hospital, deixamo-lo dentro da sua habitação a fazer gelo num hematoma resultado de uma pancada no chão mas não o abandonamos sem que chega-se alguém para o acompanhar e chamar os meios de socorro caso o estado da vitima se alterasse.
Quero deixar aqui os meus agradecimentos aos assistentes operacionais pela sua coragem.
Obrigado Dona, Manuela Figueiredo e Sr Joaquim Teixeira
Assistentes operacionais do Município de Amarante
Bem ajam


Rodrigo Oliveira 

Enviar um comentário